Partilhar

Quantos dígitos tem o CPF?

 
Por Letícia Lima. 3 fevereiro 2021
Quantos dígitos tem o CPF?

O CPF (Cadastro de Pessoa Física) é um número importantíssimo para todos que vivem no Brasil. Basicamente, usa-se o CPF em qualquer movimentação burocrática e alguns estados e municípios inclusive têm políticas de "CPF na Nota", que retornam parte do valor gasto em determinado produto ou serviço ao contribuinte, que podem ser descontados em impostos. Por outro lado, de acordo com a Receita Federal, responsável por emitir o documento, o CPF ajuda a formar um banco de dados para armazenamento de informações. Apesar de estar presente no nosso dia a dia, o CPF gera muitas dúvidas, como "Quantos dígitos tem o CPF?", por exemplo. Continue lendo este artigo do umCOMO para obter a resposta dessa e de outras perguntas!

Também lhe pode interessar: O que é o CPF em Portugal

Quantos dígitos tem um CPF?

Bem, como dissemos na introdução o CPF é tão importante que seu número de dígitos e como são escolhidos esses dígitos do CPF não pode ser algo totalmente aleatório, já que vai compor o banco de dados da Receita Federal.

A resposta para a pergunta "quantos dígitos tem o CPF" é: o CPF é composto por 11 dígitos, então o seu deve se parecer com algo assim: XXX.XXX.XXY-XX.

Significado dos números do CPF

Os oito primeiros dígitos do CPF são gerados pela Receita Federal e nós ainda não temos conhecimento do critério da escolha deles.

O nono dígito diz respeito a região da Receita onde o número de CPF foi registrado. Por exemplo, se seu CPF foi registrado no estado de São Paulo, o nono dígito será o número 8. Confira a lista abaixo para conferir o seu:

  • 0 – Rio Grande do Sul
  • 1 – Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins
  • 2 – Amazonas, Pará, Roraima, Amapá, Acre e Rondônia
  • 3 – Ceará, Maranhão e Piauí
  • 4 – Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Rio Grande do Norte
  • 5 – Bahia e Sergipe
  • 6 – Minas Gerais
  • 7 – Rio de Janeiro e Espírito Santo
  • 8 – São Paulo
  • 9 – Paraná e Santa Catarina

O décimo dígito do CPF verifica os nove primeiros dígitos, e o último dígito verifica os nove que estão antes dele. Ou seja, o CPF possui dois dígitos verificadores, que são os dois últimos.

Logo, não existe CPF com 9 dígitos. O que se tem é uma sequência de onze dígitos com 9 números e 2 verificadores. Se você ainda não possui esse documento, confira nosso artigo sobre O que precisa para tirar CPF.

Calcular dígito verificador do CPF

Para se ter um CPF válido, é preciso que exista consistência no dígito verificador, de forma que calculá-lo é importante. Infelizmente, o cálculo é um pouco complexo, mas caso você seja bom com números pode encontrar uma explicação bastante didática clicando aqui.

Se você quiser uma calculadora que quantifique qual é o dígito verificador do CPF por você, clique aqui.

Quantos números tem o RG?

O RG (Registro Geral), ou carteira de identidade, é um documento de identificação cuja emissão varia de estado para estado. Vejamos o que diz a lei[1]:

Art 3º - A Carteira de Identidade conterá os seguintes elementos:

a) Armas da República e inscrição "República Federativa do Brasil";

b) nome da Unidade da Federação;

c) identificação do órgão expedidor;

d) registro geral no órgão emitente, local e data da expedição;

e) nome, filiação, local e data de nascimento do identificado, bem como, de forma resumida, a comarca, cartório, livro, folha e número do registro de nascimento;

f) fotografia, no formato 3 x 4 cm, assinatura e impressão digital do polegar direito do identificado;

g) assinatura do dirigente do órgão expedidor.

Ou seja, pela lei, cada unidade da federação, isto é, cada estado, tem legitimidade para emitir carteira de identidade (RG) e contar com um órgão expedidor voltado para esse fim.

Com tanta autonomia e tendo o Brasil um total de vinte e sete unidades federativas, cada estado acaba escolhendo a seu próprio modo de numerar o documento. Por isso não existe uma regra sobre quantos dígitos tem o RG, mas a maior parte dos estados adota uma sequência de oito dígitos.

Você pode, portanto, ter 27 RGs diferentes se quiser, e todos eles válidos, um em cada unidade federativa. Isso causa enorme confusão quando se pensa em termos de registro ou até mesmo de incidências criminais, por exemplo.

O Governo Federal tem planos de criar uma nova carteira de identidade a partir de março de 2021, podendo ser inseridas no documento as seguintes informações[2]:

Art. 8º Será incluído na Carteira de Identidade, mediante requerimento:

I - o número do DNI;

II - o Número de Identificação Social - NIS, o número no Programa de Integração Social - PIS ou o número no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público - PASEP;

III - o número do Cartão Nacional de Saúde;

IV - o número do Título de Eleitor;

V - o número do documento de identidade profissional expedido por órgão ou entidade legalmente autorizado;

VI - o número da Carteira de Trabalho e Previdência Social;

VII - o número da Carteira Nacional de Habilitação;

VIII - o número do Certificado Militar;

IX - o tipo sanguíneo e o fator Rh;

X - as condições específicas de saúde cuja divulgação possa contribuir para preservar a saúde ou salvar a vida do titular; e

XI - o nome social.

Apesar de não resolver o problema da numeração do RG, já que isso seria alterar a autonomia dos estados, a nova carteira de identidade busca ser uma fonte única de informações, de forma que o cidadão brasileiro possa reduzir o número de documentos que carrega, sendo uma espécie de "cadastro único".

Atualmente, já é possível incluir o CPF no RG. Veja mais informações em nosso artigo Como descobrir CPF pelo RG.

Quantos dígitos tem o CPF? - Quantos números tem o RG?

Se pretende ler mais artigos parecidos a Quantos dígitos tem o CPF?, recomendamos que entre na nossa categoria de Leis.

Referências
  1. BRASIL. Lei nº 7116/83. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/1980-1988/L7116.htm#:~:text=Assegura%20validade%20nacional%20as%20Carteiras,expedi%C3%A7%C3%A3o%20e%20d%C3%A1%20outras%20provid%C3%AAncias.>.
  2. BRASIL. Decreto nº 9278/2018. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2018/Decreto/D9278.htm>.
Bibliografia
  • BRASIL. Receita Federal. CPF - Cadastro de Pessoas Físicas. Pergunta e Respostas. Disponível em: <https://www.gov.br/receitafederal/pt-br/assuntos/orientacao-tributaria/cadastros/cpf/assuntos-relacionados/perguntas-e-respostas#Resposta1>. Acesso em 19 de janeiro de 2020.
  • TV ESCOLA. Planejamento é Tudo. Disponível em: <http://hotsite.tvescola.org.br/matematica-em-toda-parte-2/fasciculos/cidade/#>. Acesso em 19 de janeiro de 2020.
  • SÓ MATEMÁTICA. Cálculo do dígito verificador do CPF. Disponível em: <https://www.somatematica.com.br/faq/cpf.php>. Acesso em 19 de janeiro de 2020.
  • CLUBES DE MATEMÁTICA DA OBMEP. A Matemática nos Documentos: CPF. Disponível em: <http://clubes.obmep.org.br/blog/a-matematica-nos-documentos-cpf/>. Acesso em 19 de janeiro de 2020.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Quantos dígitos tem o CPF?
1 de 2
Quantos dígitos tem o CPF?

Voltar ao topo da página