Partilhar

Qual a diferença entre importar e exportar?

Qual a diferença entre importar e exportar?
Imagem: exportarbrasil.com

Parece simples e óbvio responder a essa pergunta, mas há alguns detalhes que precisam ser considerados. Importar e exportar é benéfico para o Brasil e para as empresas, pois traz resultados financeiros e até comportamentais. Você sabe quais são eles e qual a real diferença entre importar e exportar? Continue lendo, pois o umComo vai esclarecer isso para você no texto a seguir.

Também lhe pode interessar: Como saber o BIC do meu banco
Passos a seguir:
1

A diferença entre importar e exportar é que importar significa comprar ou receber mercadorias ou serviços originários ou procedentes de outro país. Por exemplo: uma loja que compra roupas da China para revender no Brasil. Exportar significa a venda ou envio de produtos ou serviços de um país para o outro. Neste caso, o exemplo seria o Brasil vendendo produtos para a China. Ou seja, partindo do ponto de vista do Brasil, a importação se dá quando algo é comprado ou trazido de outro país e a exportação quando algo é vendido ou enviado para outro país. Importante dizer que a exportação não é somente a venda, já que pode ser enviada uma amostra, doação, máquinas, etc. E o mesmo acontece com a importação.

2

Vantagens da exportação. São várias as vantagens da exportação, começando pela maior produtividade do país, graças ao aumento da escala de produção. As empresas que exportam também poderão perceber a redução da carga tributária, já que podem compensar o recolhimento dos impostos internos na exportação; o aperfeiçoamento da gestão das empresas que exportam também pode ser um resultado natural, já que elas terão de seguir padrões internacionais. Isso faz com que elas se antecipem nas tendências e inovações, tanto em tecnologia quanto em gestão de pessoas. Outro ponto de vantagem é a imagem da empresa, que tende a se fortalecer pela possibilidade de ser referência para outras empresas do país.

3

Vantagens da importação. A importação tem vantagens, dependendo do país com o qual se negocia a compra de produtos. Pode haver vantagem cambial, quando a moeda do país que vende está desvalorizada em relação à moeda de quem está comprando. Além disso, importar pode, muitas vezes, reduzir custos de produção e com mão de obra. Não podemos esquecer também que importar serviços é uma forma de motivação para a melhoria e inovação dos serviços e também produtos, porque não, no nosso país.

Qual a diferença entre importar e exportar? - Passo 3
Imagem: heise.de
4

Mais informações sobre importação e exportação podem ser obtidas acessando o site da Receita Federal em www.receita.fazenda.gov.br. Diversos são os documentos que precisam ser preenchidos pelas empresas para importar ou exportar produtos ou serviços. O país possui uma série de leis e tributos que devem ser respeitados pelas organizações que desejam importar ou exportar. Se esse é o seu caso, não deixe de consultar os manuais e tutoriais disponíveis no site da Receita Federal. Os manuais são estruturados em tópicos onde há roteiros detalhados dos procedimentos aduaneiros e instruções sobre a utilização dos programas e declarações que devem ser preenchidas, além de informar a legislação vigente para cada caso. Eles são atualizados periodicamente e cabe ao usuário monitorar as alterações.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Qual a diferença entre importar e exportar?, recomendamos que entre na nossa categoria de Economia e Negócios.

Escrever comentário sobre Qual a diferença entre importar e exportar?

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
Olga mota
E qual nome se da a venda de um produto de um estado para o outro?

Qual a diferença entre importar e exportar?
Imagem: exportarbrasil.com
Imagem: heise.de
1 de 2
Qual a diferença entre importar e exportar?

Voltar ao topo da página