Partilhar

O que é greve geral?

 
Por Julia Latorre, Editora. 4 maio 2017
O que é greve geral?

É bem possível que você já tenha ouvido o termo "greve geral" por aí e ficou se perguntando se é a mesma coisa que uma greve comum. A verdade é que não existe uma definição exata desse termo composto, tampouco pré-requisitos exatos para classificar esse tipo de paralisação. Ainda assim, existem características que quando manifestadas encaixam o movimento dentro de uma greve geral. O umCOMO te explica agora, tim tim por tim tim, o que é greve geral e o que pode acontecer e ser feito nesse tipo de situação.

Também lhe pode interessar: O que acontece se fizer greve no trabalho?

Características de uma greve geral

Existem diferentes tipos e motivos de greve que te ajudam a entender o que é uma greve geral. A greve geral supostamente é aquela mais deve chamar atenção pela sua dimensão. Quando uma greve geral é convocada, a cidade ou país deve praticamente parar devido aos trabalhadores que resolveram não trabalhar aquele dia para reivindicar algum de seus direitos. E isso deve afetar a economia, pode impedir as pessoas de circular pela cidade usando seus caminhos rotineiros, cancelar voos e outros empecilhos.

Não existe uma regra oficial, mas, para que a mobilização seja grande e legítima as greves gerais costumam ser convocadas por centrais sindicais, que são aquelas que oficialmente e juridicamente associam sindicatos de trabalhadores de diferentes núcleos. Uma das suas principais missões, em teoria, é agir como uma entidade que luta politicamente defendendo os interesses de diferentes categorias de trabalhadores.

Apesar dessa associação, quando uma central sindical convoca uma greve geral, os sindicatos, decidem se vão aderir ou não. No entanto, não é comum convocar esse tipo de greve. E quando ela é convocada, geralmente são por motivos sérios, acima dos interesses somente de uma categoria, mas que envolvem o interesse de toda a nação.

O que são sindicatos?

Os sindicatos mais comuns representam categorias profissionais e protegem os seus direitos com a união dos membros. Mas, um sindicato não necessariamente precisa ser em prol de uma categoria profissional. Por definição, sindicato é associação de um grupo de indivíduos que defendem interesses comuns, podendo ser eles referentes à classe social, trabalhadora, entre outros.

Tipos de greve mais comuns

Toda greve é uma paralisação voluntária e coletiva do trabalho em prol de alguma manutenção, direito ou para demonstrar descontentamento com alguma situação. Mas nem toda greve é considerada uma greve geral ou greve trabalhista. Entenda os tipos de greves mais comuns:

  • Greve trabalhista: engloba todas as paralisações referentes ao trabalho ou feitas por uma ou várias classes trabalhadoras.
  • Greve branca: também conhecida como greve de "braços cruzados". É aquela paralisação em que os empregados continuam comparecendo ao trabalho, ocupando os seus postos, mas não realizam o trabalho.
  • Greve de "braços caídos": também pode ser chamada de "operação tartaruga". É uma versão mais leve da greve branca, quando os trabalhadores comparecem ao trabalho mas o executam com mais lentidão de forma proposital.
  • Greve de advertência: pode ocorrer suspensão do trabalho por algumas horas enquanto acontecem negociações ou com o intuito de alertar aos superiores que algo maior pode acontecer.
  • Greve de ocupação: quando o local de trabalho é ocupado por grevistas para impedir o trabalho de quem não aderiu ao movimento.
  • Greve selvagem: paralisação do trabalho espontânea sem o envolvimento do sindicato.
  • Greve seletiva: quando um setor da empresa paralisa e acaba prejudicando o trabalho de outros setores.

Histórico de greves gerais no Brasil

A última vez que o termo greve geral caiu na boca do povo com força foi em abril de 2017, quando milhões de pessoas se recusaram a trabalhar em protesto às reformas da previdência e trabalhistas propostas pelo Governo do presidente interino Michel Temer. A greve geral aconteceu no dia 28 de abril de 2017 e mobilizou cidades com paralisações no trabalho, manifestações pacíficas e violentas (ônibus queimados) e opiniões divididas quanto ao tema que levou à paralisação.

O que foi a greve de 1917

Coincidentemente, a greve geral de 2017 aconteceu 100 anos após a primeira grande greve brasileira, quando em julho 1917, mais de 70 mil trabalhadores da indústria e comércio brasileiro pararam de trabalhar reivindicando melhorias nas condições de trabalho e salário.

No decorrer da história, principalmente na época da ditadura militar, também houve outras grande paralisações que foram marcantes:

  • Julho de 1917: primeira greve geral brasileira;
  • 21 de julho 1983: primeira greve geral da série que estava por vir nos anos 80;
  • 12 de dezembro de 1986: greve geral com reivindicações pela economia e fim das privatizações - 25 milhões de pessoas aderiram;
  • 14 e 15 de março de 1989: greve geral que questiona o plano econômico do governo. Adesão de 35 milhões de trabalhadores;
  • 28 de abril de 2017: mais recente greve geral oficial, unificada por diferentes centrais trabalhadoras.
O que é greve geral? - Histórico de greves gerais no Brasil

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que é greve geral?, recomendamos que entre na nossa categoria de Leis.

Escrever comentário sobre O que é greve geral?

O que lhe pareceu o artigo?

O que é greve geral?
1 de 2
O que é greve geral?

Voltar ao topo da página