Partilhar

Como tirar sua empresa do vermelho

Por Nicolas Santos. Atualizado: 16 janeiro 2017
Como tirar sua empresa do vermelho
Imagem: blog.marketup.com

Se as despesas são maiores que os lucros, o trabalho parece não render, algo está errado com os números da sua empresa e as dividas lentamente a consomem de tal forma que nem o imposto de renda você precisa pagar, uma vez que não há nenhuma renda. Bom, isso quer dizer que sua empresa está "no vermelho", ou seja, não gera lucro, apenas despesas. Em 2013 foi divulgada a informação de que o número de pedidos de falência no Brasil caíram 8,9% o que representa cerca de 1800 pedidos, dos quais uma maioria de quase 65% sejam de micro ou pequenas empresas, o que mostra que a maioria dessas empresas operam no vermelho ou muito próximas dessa margem. É possível que se deva ao fator de que a maioria dos empreendedores de pequenas empresas possuírem um amor pela profissão que não corresponde ao seu entendimento de planejamento, financias e gestão. De qualquer forma, neste artigo umComo te apresenta simples passos que se somados com determinação, planejamento e disciplina podem tirar sua empresa do vermelho.

Também lhe pode interessar: Como fazer a minha empresa crescer

Identifique os problemas e suas causas

Antes de solucionar problemas, é preciso saber quais são eles e como te atrapalham. Para trazer sua empresa novamente para os trilhos é fundamental diagnosticar o que está errado para que as devidas atitudes possam ser tomadas em resposta aos problemas. Ao realizar uma relação entre entre as financias da empresa, notifique-as de uma forma que seja possível localizar onde estão os devidos problemas e com base nessa análise poder efetuar um planejamento financeiro tapando os buracos encontrados e redirecionando o dinheiro que está vazando desnecessariamente.

E aí vamos ao próximo passo:

Corte de gastos

Agora que você sabe quais são os gastos da empresa, defina quais são as prioridades, aquilo que a sua empresa precisa para continuar fazendo um bom trabalho, e quais gastos podem ser cortados. Por exemplo, copos descartáveis, gastos excessivos com contas de água e luz, papéis e tintas para impressora e até, aqueles funcionários que não estão executando seu trabalho de forma devida, neste caso, logo explicaremos o que deve ser feito.

Considere contratar um especialista em financias, não veja isso como um gasto a mais e sim como um investimento. Um especialista em financias, é treinado para saber o que deve ser feito nesses casos, além de que, uma vez que existe um perito no assunto cuidando dos problemas financeiros você, fica mais fácil ocupar a sua mente com outros assuntos, aqueles que só você pode resolver. E então, o próximo passo:

Conscientizando sua equipe e Integrando setores

É essencial conscientizar a sua equipe da situação da empresa, todos precisam saber para que todos possam colaborar como for possível. Não tenha vergonha de realizar esta tarefa, é para o bem dos negócios, todos precisam ter uma visão do fundo dos negócios, sendo eles as contas, perspectivas e fluxo de caixa.

Os números da empresa precisam de acompanhamento periódico e como as reuniões são essenciais para informar os integrantes do seu grupo, elas devem acompanhar os números, portanto, marque quantas reuniões forem necessárias.

Outro motivo pelo qual um consultor de financias será muito útil em sua equipe é por ele ser de fora da empresa, o que possibilita uma visão mais fria e pragmática da situação, é como um advogado dos recursos de sua empresa que trabalhará em função deles. Seu olhar é distante acostumado com os cálculos de tal forma que se diferencia da visão viciada dos que já estão na empresa a tempo. É ele quem pode olhar para sua equipe e identificar quem está colaborando e quem está dificultando o processo saída do vermelho.

Renegociar dívidas

Caso a situação esteja crítica a tal ponto que não é mais possível lidar com as dívidas e déficits das contas a solução é negocia-las. Entre em contato com os seus credores e procure uma alternativa que leve à extensão dos prazos das dívidas a ponto de que elas caibam em seu orçamento. O importante é reduzir o saldo negativo.

Atenção: Tenha cuidado na hora de escolher formas de crédito no mercado, cheque especial por exemplo, possuem juros absurdos e costumam criar o efeito de bola-de-neve que te afunda ainda mais. Ao renegociar as dívidas não se esqueça de que o intuito é te tirar do fundo do poço e não faze-lo entrar em queda livre.

Planejando e garantindo o futuro

Como gestor de seu negócio você deve assumir a responsabilidade pelo o que ocorre em sua empresa, e esse período de vermelho pode te ensinar muita coisa para o futuro. Não sei se algum filósofo de buteco já te disse isso, mas o problema e a crise é a forma mais rápida de aprender, por mais que não seja a mais agradável. De qualquer forma, tome o que você aprendeu com este período como experiencia de negócios e certifique se de tomar as devidas precauções para que isso não ocorra novamente.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como tirar sua empresa do vermelho, recomendamos que entre na nossa categoria de Economia e Negócios.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
cris
Quando vc se aventura em um comercio que precisa ser modernizado,atualizado a cada estaçao,como uma loja de roupas... E vc ja entra de cabeça ja pensando em fazer emprestimo em tem que vender p comprar a proxima coleçao... Qual a perspectiva de crescimento? Num pais em crise como o nosso!!!!
Nicolas Santos
Neste caso eu aconselho entrar com um investimento e não um empréstimo. Junte dinheiro com um tempo para que você possa abrir/encher o estoque do comércio. Mas claro, tudo com planejamento, principalmente se você pensa em fazer um empréstimo, que você não tiver o retorno que necessita, quebrará.

Como tirar sua empresa do vermelho
Imagem: blog.marketup.com
Como tirar sua empresa do vermelho

Voltar ao topo da página