Partilhar

Como se classificam os ativos financeiros

 
Por Sara Viega. Atualizado: 2 julho 2018
Como se classificam os ativos financeiros

Todas as empresas são formadas por um conjunto de elementos entre os quais se incluem os edifícios, o material, o dinheiro vivo ou a maquinaria. Todos estes elementos devem ser tidos em conta na hora de fazer a contabilidade para ter uma boa visão de como está a empresa a nível econômico, para fazê-lo se separam os elementos entre ativos, passivos e capital próprio.

No entanto, para aqueles que não se dedicaram ou não estudaram o assunto, às vezes é difícil fazer bem a contabilidade por não ter claros os conceitos técnicos. Tendo em conta que é algo vital e imprescindível para manter uma empresa no caminho correto, em umComo.com.br vamos explicar para você como se classificam os ativos financeiros para que não fique nenhuma dúvida.

Também lhe pode interessar: Como se classificam os passivos financeiros

O que é o ativo de uma empresa?

O ativo de uma empresa são todos esses bens ou direitos, controlados ou propriedade da empresa, com os quais pode realizar sua atividade. Como exemplos de ativos encontramos o dinheiro vivo, as patentes ou os carros de uma empresa. Há uma série de requisitos que estabelecem as normas internacionais de contabilidade que marcam os critérios que um elemento deve cumprir para ser considerado ativo:

  • Tem de ser controlado pela empresa, não é necessário que seja da sua propriedade, o que é imprescindível é que esteja sob seu controle. Para entender a diferença entre controle e propriedade podemos pensar nas rodovias, estas são propriedade do Estado, no entanto, são gerenciadas e exploradas por empresas privadas. Apesar de não ser da sua propriedade, estas empresas poderiam considerar a exploração das rodovias como um ativo.
  • Deve produzir benefícios futuros, pois o objetivo com o qual se adquire um ativo não é mais que conseguir benefícios a partir da atividade própria da empresa.
  • Um critério imprescindível para considerar qualquer elemento como ativo é que deve estar avaliado com confiabilidade, de outra forma, qualquer cálculo que se extraísse a partir do seu valor seria errado e invalidaria a contabilização do valor da empresa.

Uma vez que tenhamos claro o que é, já podemos ir ao passo seguinte e encontrar como se classificam os ativos de uma empresa.

Como se classificam os ativos financeiros - O que é o ativo de uma empresa?

Ativos correntes

A primeira coisa a saber para proceder à classificação dos ativos é que estes se dividem em dois grupos, os ativos correntes e os ativos fixos. De seguida vamos ver as características e tipos de ativos correntes.

Os ativos correntes são todos aqueles ativos líquidos da organização ou que o serão no prazo de um ano. Ou seja, todos aqueles elementos que já são efetivos ou se venderão e serão efetivos no prazo dos 12 meses seguinte. Dentro desta divisão há vários subgrupos:

Disponível ou efetivo

É todo o dinheiro que a empresa tem disponível, seja em dinheiro vivo em caixa ou em contas bancárias. Ainda que a maior parte do dinheiro disponível se encontre depositado em bancos dada a maior segurança que dá, há diferentes tipos de empresas, como as lojas físicas, que precisam de dinheiro vivo em caixa para poder vender os produtos.

Investimentos temporários

São todos aqueles investimentos que realiza a entidade com o propósito de obter algum benefício em um curto período de tempo que jamais pode superar os 12 meses. Muitas vezes, este tipo de operações realiza-se com a vontade de dar um rendimento econômico a um excedente de liquidez.

Inventário

No caso das empresas comerciais o inventário corresponde a todos os bens que a empresa tem intenção de vender, nas empresas de produção há outros tipos de inventários, como o de matéria prima, o de produto em trânsito ou o de produto em fabricação. Se quer mais informação consulte o nosso artigo sobre como fazer o inventário de uma loja.

Devedores

Esta categoria representa todo o dinheiro que a empresa emprestou ou endividou a pessoas ou instituições alheias à empresa e que, portanto, espera recuperar em um curto prazo de tempo. É todo o dinheiro que se deve à empresa.

Pagamentos antecipados

Referem-se a todos esses serviços pelos quais a empresa já fez um gasto, mas que ainda não usufruiu deles. Um exemplo poderia ser o de um seguro cuja cota tenha sido paga, mas que não se desfrutaram das suas vantagens.

Bens para a venda

Representa todos aqueles ativos que a empresa decide pôr à venda; uma maquinaria específica, um edifício ou um automóvel, mas vale referir que, para poder ser incluído neste grupo, a venda deve ser altamente provável e ocorrer em um prazo inferior a 12 meses.

Como se classificam os ativos financeiros - Ativos correntes

Ativos não correntes

Os ativos fixos ou não correntes incluem todos aqueles ativos que estão destinados a servir de forma duradoura nas atividades da empresa, ou seja, por um período superior a um ano. Têm a ver com decisões a longo prazo tomadas com a vontade de se transformem em liquidez.

Tangíveis não depreciáveis

São todos os bens físicos que a empresa utiliza, que podem ser tocados, mas que com seu uso não perdem valor. O clássico exemplo de um bem tangível não depreciável é o de um terreno, que nunca perde valor por muito que se utilize.

Tangíveis depreciáveis

Também são bens físicos, mas ao contrário dos anteriores estes perdem valor por seu uso. Neste grupo se situam a maioria dos bens tangíveis, como os edifícios, os carros ou a maquinaria.

Tangíveis esgotáveis

Algumas empresas utilizam recursos naturais em sua atividade econômica, sejam bosques para retirar madeira, ou petróleo. Estes recursos naturais que pertencem à empresa e que são explorados com caráter permanente são bens tangíveis esgotáveis, dado que por sua própria natureza se acabam.

Intangíveis não amortizáveis

Os ativos intangíveis são todos esses ativos que não têm um caráter físico, que não podem ser tocados. Entre estes há os não amortizáveis, ou seja, que não perdem valor com o passar do tempo. Um exemplo destes ativos intangíveis é o valor que pode ter uma marca comercial, as vendas e prestígio que estão associadas a um único nome, por exemplo, Apple ou Coca-Cola, ou o conhecimento específico que a empresa tem sobre sua especialidade ou área de negócio.

Intangíveis amortizáveis

Como no caso anterior são esses bens que não podem ser apalpados nem tocados, com a diferença de que estes perdem valor com o passar do tempo. O clássico exemplo deste grupo são as patentes, através das quais uma empresa dá o direito único à exploração de um produto, mas por um determinado tempo. No seguinte artigo explicamos para você como patentear um produto.

Como se classificam os ativos financeiros - Ativos não correntes

Os investimentos permanentes

Neste grupo encontramos todos esses ativos que têm um caráter permanente e que geram rendimentos econômicos à empresa, no entanto, ao contrário do resto de classificações de ativos estes investimentos não fazem parte da atividade principal da empresa. Um exemplo desta classe de ativos são as ações pertencentes a uma empresa que faz parte de um conglomerado econômico que tem outra empresa do mesmo conglomerado.

Como se classificam os ativos financeiros - Os investimentos permanentes

Outros ativos

Neste grupo encontram-se ativos que geralmente são improdutivos ou que se recuperarão em um prazo de tempo muito longo. Como exemplos disto encontramos os empréstimos concedidos a empregados ou sócios, ativos que não são utilizados para a produção ou poupanças reservadas para um fim no futuro, por isso perdem a condição de liquidez.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como se classificam os ativos financeiros, recomendamos que entre na nossa categoria de Economia e Negócios.

Escrever comentário sobre Como se classificam os ativos financeiros

O que lhe pareceu o artigo?

Como se classificam os ativos financeiros
1 de 5
Como se classificam os ativos financeiros

Voltar ao topo da página