Partilhar

Como saber se um boleto é verdadeiro

 
Por Letícia Lima. 17 dezembro 2019
Como saber se um boleto é verdadeiro

O boleto bancário é a forma preferida dos brasileiros pagarem por produtos comprados na internet: segundo uma pesquisa realizada pelo E-commerce e divulgada na Revista Exame[1], essa é a opção de pagamento escolhida por 75% dos compradores, deixando o cartão de crédito bem atrás. Contudo, nem sempre essa é a opção mais segura, já que segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), só em 2016 mais de trezentos milhões de reais foram perdidos em boletos fraudados. Como saber se um boleto é verdadeiro? Como identificar boleto falso? Confira neste artigo do umCOMO.

Também lhe pode interessar: O que é um balanço financeiro?

Como saber se um boleto é verdadeiro

Como o crescente golpe de boleto falso sendo aplicado na praça, devemos ficar atentos a alguns sinais para saber se um boleto é verdadeiro. Veja as orientações a respeito do tema:

  • Se o boleto for referente a uma compra online, verifique o antivírus do seu computador. Um antivírus desatualizado pode permitir que pessoas maliciosas manipulem seus boletos para obter vantagens indevidas, além de todo outro tipo de dado. Confira sugestões dos 3 melhores antivírus gratuitos.
  • Desconfie de cobranças enviadas duas vezes para seu e-mail. Esse é um golpe muito comum com prestadores de internet: eles enviam um boleto falso referente à cobrança daquele mês, mas a estrutura do arquivo é estranha e podem haver erros de ortografia. Desconfie e entre em contato com seu provedor!
  • Verifique o código de barras com atenção. Identificar boleto pelo código de barras pode ser uma boa saída - frequentemente, as barras saem ligeiramente borradas. Se o boleto for falso, o celular ou o caixa eletrônico terão dificuldades em processá-lo. Além disso, os números deverão ser iguais na parte superior e inferior do boleto. Entre em contato com o emissor do boleto para mais informações.
  • Fique atento ao emissor. Receber boletos por WhatsApp ou SMS não é muito comum. Entre em contato com a empresa para verificar se aquele débito realmente existe.
  • Cuidado com ligações ou mensagens. A empresa prestadora de energia elétrica do seu estado te liga informando que enviará outro boleto referente ao consumo daquele mês, já que o primeiro apresentava erros. Desconfie na hora! É bem provável que seja um golpe.
  • Fique atento aos detalhes. Frequentemente os golpistas não se atentam a detalhes como diagramação, ortografia, etc. Se você notar alguma dessas características no seus boletos, entre em contato com a empresa imediatamente. Dica: veja como imprimir um boleto bancário.

Atenção: se você desconfiar que um boleto é falso, não pague. Também não forneça dados pessoais (nome, CPF, endereço, etc) para supostas empresas que te telefonarem. Aproveite e confira nosso artigo sobre como saber se o CPF ou CNPJ é verdadeiro.

Como identificar se um boleto é registrado

No passado, havia uma diferença entre os boletos registrados e os sem registro. No boleto sem registro, o banco não tinha nenhum controle (não tinha informações sobre data de vencimento, valor, etc). No boleto com registro, a empresa conferia ao banco acesso a todas as informações.

No entanto, em outubro de 2018 a Febraban estipulou que todos os boletos devem estar registrados. Ou seja, não há mais necessidade de identificar se um boleto é registrado ou não, porque se parte do pressuposto que todos são. Se houver dúvidas quanto à autenticidade do documento, confira as dicas do tópico anterior.

Paguei um boleto falso, como recuperar o dinheiro?

Como recuperar o dinheiro no caso de um gerador de boleto falso? São várias as possibilidades que podem ser seguidas:

  • Faça uma denúncia na Polícia. Com os poderes de investigação, a autoridade competente pode verificar quem é que gerou o boleto falso e tentar recuperar o dinheiro obtido por meio de fraude.
  • Entrar em contato com a loja. Se a loja que teve a atitude maliciosa, cabe processá-la pelo dano para recuperar o dinheiro. Veja como denunciar um site de compras falso.

Mas e se a empresa não tiver nenhuma responsabilidade pelo boleto falso (por exemplo, uma loja fake, que só simula a aparência de outra mais conhecida)? As opiniões divergem: há aqueles que defendem que ela deve indenizar o consumidor mesmo assim, enquanto outros defendem que ela não tem essa responsabilidade. Contudo, para a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor[2](Proteste), as empresas podem sim arcar com a responsabilidade.


Se o consumidor for vítima do golpe, deve fazer contato com a empresa, mostrar os comprovantes de pagamento realizados. Mesmo que seja uma fraude de terceiros, esse é um vício oculto de serviço, que o cliente não tem como identificar e portanto a empresa emissora do boleto tem que ser solidária e tem que responder por esse problema. - Maria Inês Dolci, coordenadora da Proteste, à Agência Brasil

Apesar de algumas empresas quererem se esquivar do problema, a posição dos tribunais[3], do Código de Defesa do Consumidor[4], da Febraban[5] e dos advogados consumeristas é clara:


Em síntese, o banco não poderia ter autorizado um golpista a emitir boletos. Foi uma falha na prestação do serviço [...] a empresa emissora do boleto tem o dever de prestar um serviço de qualidade, que envolve, dentre outras obrigações, a de zelar pela segurança dos clientes e das operações que realiza, como a emissão do boleto. Esse é um risco inerente ao negócio de quem emite boletos, e esse risco não pode ser repassado ao consumidor. - Danilo Christófaro, advogado, ao portal ReclameAqui Notícias

Ou seja, ao entrar em contato com a polícia e conduzir as investigações com um advogado ou defensor público acompanhando o caso, as chances recuperar o dinheiro de um boleto falso são altas. Fique esperançoso!

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como saber se um boleto é verdadeiro, recomendamos que entre na nossa categoria de Economia e Negócios.

Referências
  1. DINO. Pesquisa realizada pelo E-commerce Brasil afirma que cerca de 75% dos consumidores escolhem o boleto bancário como opção de pagamento. Revista Exame. Publicado em 5 de abril de 2019. Acesso em 11 de dezembro de 2019. Disponível em: <https://exame.abril.com.br/negocios/dino/pesquisa-realizada-pelo-e-commerce-brasil-afirma-que-cerca-de-75-dos-consumidores-escolhem-o-boleto-bancario-como-opcao-de-pagamento/>.
  2. NITAHARA, Akemi. Procon alerta consumidor para golpe com fraude em boleto bancário. Agência Brasil. Publicado em 14 de julho de 2015. Acesso em 11 de dezembro de 2019. Disponível em: <http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2015-06/defesa-do-consumidor-alerta-para-golpe-com-fraude-em-boleto-bancario>.
  3. NUNES, Rizzatto. O golpe dos boletos fraudados. Migalhas. Publicado em 7 de agosto de 2014. Acesso em 11 de dezembro de 2019. Disponível em: <https://www.migalhas.com.br/ABCdoCDC/92,MI205461,41046-O+golpe+dos+boletos+fraudados>.
  4. JUSBRASIL. Fraude mediante boleto bancário. Acesso em 11 de dezembro de 2019. Disponível em: <https://www.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/busca?q=PAGAMENTO+MEDIANTE+BOLETO+BANC%C3%81RIO>.
  5. GAMERO, Letícia. Paguei um boleto falso de uma conta atrasada. E agora?. ReclameAqui Notícias. Publicado em 30 de janeiro de 2019. Acesso em 11 de dezembro de 2019. Disponível em: <https://noticias.reclameaqui.com.br/noticias/paguei-um-boleto-falso-de-uma-conta-atrasada-e-agora_3603/>.
Bibliografia
  • CAIXA ECONÔMICA FEDERAL. Veja como se proteger do golpe que adultera dados de boletos.​ Acesso em 11 de dezembro de 2019. Disponível em: <http://www.caixa.gov.br/seguranca/boletos/Paginas/default.aspx>.
  • GUSMÃO, Gustavo. 5 dicas para fugir de fraudes em boletos online. Revista Exame. Publicado em 28 de fevereiro de 2014. Acesso em 11 de dezembro de 2019. Disponível em: <https://exame.abril.com.br/tecnologia/5-dicas-para-fugir-de-fraudes-em-boletos-online>.
  • DANTAS, Rodrigo. Diferença entre boletos sem registro e boletos registrados. Blog Vindi. Publicado em 11 de novembro de 2015. Acesso em 11 de dezembro de 2019. Disponível em: <https://blog.vindi.com.br/diferenca-entre-boletos-sem-registro-e-boletos-registrados/>.
  • OLIVEIRA, Kelly. Boletos a partir de R$ 0,01 têm de estar registrados em novo sistema. Agência Brasil. Publicado em 27 de outubro de 2018. Acesso em 11 de dezembro de 2019. Disponível em: <http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2018-10/boletos-partir-de-r-001-tem-de-estar-registrados-em-novo-sistema>.

Escrever comentário sobre Como saber se um boleto é verdadeiro

O que lhe pareceu o artigo?

Como saber se um boleto é verdadeiro
Como saber se um boleto é verdadeiro

Voltar ao topo da página